Durante a última década, em poucos assuntos as empresas grandes e multinacionais melhoraram tanto quanto em o programa de compliance / integridade, às vezes também referenciados com outras palavras como ética, conformidade etc.

Se você é um CxO ou diretor de uma pequena ou média empresa e ainda não tratou desse assunto, é hora de fazê-lo. Especialmente startups e empresas de rápido crescimento que estão se desenvolvendo internacionalmente com base em uma patente ou uma tecnologia específica em um nicho de mercado podem ser vulneráveis ​​e devem tomar cuidado extra.

É claro, as PMEs não podem investir nesse assunto como empresas multinacionais que contrataram diretores de compliance, prepararam e implementaram um conjunto de módulos de treinamento, selectionaram assessores em cumprimento/ombudsmen que dedicam parte de sua vida profissional a esse assunto, etc.

Programa de compliance / integridade adaptada para PMEs

Porèm, os passos seguintes estão ao alcance de qualquer PME e podem ser implementados rapidamente, representando os principais pilares de um programa de compliance / integridade simples mas eficaz:

  1. Estabelecer uma declaração de integridade relevante e adaptada:
    • Pense no que sua empresa faz e nos riscos aos quais você está exposto.
    • Como você pode envolver sua equipe nesse assunto?
    • Como você seleciona seus parceiros de negócios?
    • Pense em como você está (ou deveria estar) cumprindo as leis (propriedade intelectual, privacidade, informações confidenciais, etc.).
  2. Faça da integridade parte da cultura da sua empresa. E treina sua equipe, de forma positiva, para que cada membro da equipe saiba o que se espera dele / dela.
  3. Estabeleça um mecanismo de alerta onde as pessoas possam expressar suas preocupações sobre qualquer assunto relacionado à integridade. Para os piores casos, deve haver também a possibilidade de entrar em contato, anonimamente, com um terceiro, neutro, que possa tratar o caso de maneira profissional. Nenhuma retaliação deve ser tolerada por alguém questionando honestamente uma situação ou comportamento que precise de alguns pensamentos cuidadosos.

Quais são as vantagens para uma PME ter um programa de compliance / integridade ?

Quando você e sua equipe adotaram adequadamente esse assunto, há muitas vantagens:

  • Recrute e retenha os melhores colaboradores: Startups e PMEs de rápido crescimento prosperam tendo excelentes profissionais. Estes querem ter a certeza de que estão trabalhando em um ambiente saudável, onde seu trabalho duro não será em vão.
  • Para ser aceito nas listas de fornecedores e subempreiteiros de empresas maiores, você precisará passar por uma verificação “conheça seu fornecedor”. A maturidade da sua empresa em lidar com o assunto de compliance/integridade certamente será verificada. Nesses processos de qualificação, você ficará feliz em mostrar sua abordagem estruturada.
  • Você deseja participar diretamente de projetos financiados pelo governo ou pelos bancos multilaterais de desenvolvimento ? Seus critérios de qualificação tornam-se cada vez mais exigentes nesse ponto.
  • Evite que sua empresa seja exposta a riscos de não conformidade ou tenha problemas. Faça isso ativando alertas antecipados e comportamento corretivo. Mesmo no passado recente, muitas grandes empresas ficaram em apuros. Como uma PME, você provavelmente não sobreviverá a essa situação.

Você pode tratar esse assunto de uma maneira positiva?

Sim, você pode!

Para ser eficaz, a melhor maneira de apresentar a integridade é de forma positiva. Dê a sua equipe a oportunidade de ser (e permanecer) orgulhoso de sua empresa, sob todas as circunstâncias. Isso é extremamente importante para a motivação da equipe. Quando as pessoas entendem o que está em jogo, elas ajudam a evitar que as coisas corram mal. E isso, no início do processo, quando os danos (como danos à reputação e impacto financeiro) ainda são limitados.

As pessoas devem ser capazes de levantar a mão e dizer: “Estamos agora seriamente imaginando colocar algum software em nossos carros para melhorar suas performances somente durante os testes?” Se tal situação for exposta cedo o suficiente e evitada … o resto é história … Mas, novos casos certamente virão, se nenhuma estratégia estiver em vigor para evitá-los.

Conclusões

Como startup ou PME, se você ainda não tem uma política de integridade, coloque-a no topo da lista “a fazer”.

Mantenha seu programa de integridade simples e robusto com base nos 3 pilares a seguir:

  • uma declaração de integridade clara e inequívoca;
  • treinamento adequado de toda a equipe; e
  • um mecanismo de alerta para identificar e resolver quaisquer problemas potenciais no início do processo.

Você pode fazer isso com um investimento modesto e sem sobrecarregar seus recursos internos. Entre em contato conosco se você quiser algum conselho. A sociedade está mudando; Não fique para trás!

Categorias: Integridade

Jan Bouckaert

Jan Bouckaert tem 25 anos de experiência mundial na negociação de projetos complexos de construção, energia renovável, energia e infra-estrutura. Também é especializado em gerenciamento de contratos, gerenciamento de risco e resolução alternativa de disputas. Durante a carreira de Jan, ele viveu na França, Bélgica, Egito, Índia e Portugal e trabalhou para a GE Renewable Energy, Alstom Hydro, Besix/Six Construct. É Engenheiro Civil pela Universidade de Leuven (Bélgica) e tem um MBA do ISEG (Portugal). Fala fluentemente inglês, francês, português e holandês. Jan é o fundador da AfiTaC, uma empresa que presta consultoria em licitações e contratos internacionais. Seja bem-vindo a estabelecer conexão no LinkedIn : https://www.linkedin.com/in/afitac/

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *